Seja bem-vindo(a) ao espaço que pretende ser, simultaneamente, depósito de memória e elemento catalisador de união entre os Sampedrenses.
Ao contrário do que o nome possa fazer transparecer, não se trata de uma associação que exija vinculo por quotas, mas sim, de um grupo de sampedrenses que pretendem, com a sua união, ver nascer uma tradição que querem fomentada e implementada por todos.

Viva SÃO PEDRO DE RIO SECO


Novamente no ar. Desculpem a demora. Grato pela fidelidade.

11 de outubro de 2010

São Pedro do Rio Seco no Mundo

Estimados Sampedrenses,

Recebi do prof.André um e-mail que referia um apelo, de um descendente de um nosso conterrâneo, proveniente do Uruguai. Já não é virgem a posição deste blog, enquanto elo de ligação entre sementes que São Pedro do Rio Seco deposita em todo o mundo e a nossa querida localidade, ou seja, esses apelos e matéria semelhante enquadram-se na sua totalidade com as linhas orientadoras deste blog.

Assim sendo transcrevo o e-mail do prof.André com os conteúdos do apelo, bem como da resposta do nosso conterrâneo;

“ Hola al que lea este contacto, quisiera mantener diálogo con algún portugués al que pueda recurrir en busca de información sobre el orígen de mi abuelo que nació en ese país en Sao Pedro Do Rio Seco. En caso de recibir alguna contestación le envio los demás datos que poseo para ver que se puede hacer. Es solo para conocer mis raices.- Mi abuelo materno se llamaba Antonio María ALVEZ PEREIRA y vino al Uruguay con un hermano de nombre Francisco ALVEZ PEREIRA que nuca se casó. Tengo una carta de 1966 que proviene de Lourenco Marquez, Mozambique.- Al que me responda muchas gracais desde ya.- Vivo en la ciudad de Fray Bentos en la República Oriental del Uruguay. ”

- “Atenção Uruguay, cidade de Fray Bentos, atenção neto de António Maria Alves Pereira. Tomei conhecimento do teu apelo que transcrevo acima. Se tomares conhecimento deste texto, entra em contacto através do Email antónio.l.andre@gmail.com e envia dados mais completos a teu respeito. Os dois nomes que indicas julgo que frequentaram a Escola Primária de S. Pedro de Rio Seco, de 1892 a 1895.”

Assim sendo coloco também à disposição do descendente do nosso conterrâneo qualquer um dos e-mail que aqui são dados como meio de contacto.

Esperando que seja possível elucidar e dar resposta ao apelo,

Um forte abraço deste Sampedrense convicto

Citrus Sénior

Sem comentários: