Seja bem-vindo(a) ao espaço que pretende ser, simultaneamente, depósito de memória e elemento catalisador de união entre os Sampedrenses.
Ao contrário do que o nome possa fazer transparecer, não se trata de uma associação que exija vinculo por quotas, mas sim, de um grupo de sampedrenses que pretendem, com a sua união, ver nascer uma tradição que querem fomentada e implementada por todos.

Viva SÃO PEDRO DE RIO SECO


Novamente no ar. Desculpem a demora. Grato pela fidelidade.

9 de fevereiro de 2011

Ai muito me tarda meu amigo…

Estimados Sampedrenses, amigos leitores e visitantes

Auxiliando-me dos versos de D.Sancho I que, para além de fundador da bela cidade da Guarda, é também considerado o primeiro lírico português, reconheço e atrás, disso mesmo havia feito referência que, matéria e falta de tempo são a origem principal da demora nas postagens, mas jamais com a ideia do abandono em mente.

Posto isto e valendo-me, uma vez mais, da prestimosa ajuda do nosso conterrâneo António André, trago novamente a lume, matéria que já aqui havia sido referenciada, mas que, não obstante agora só ser possível a colocação de uma foto, deixa para mais tarde e no ar, promessa de algo melhor e mais refinado.

Eis então uma foto, recente, da tão falada “Pedra Bulideira” e para a referenciar nada melhor que as próprias palavras do prof. André, quando refere “Como vês, a “Pedra Bulideira” ainda não deslizou pela encosta até à Ribeira dos Toirões. Abanou, mas não caiu.” É evidente que isto nos deixa com água na boca para melhor conhecimento deste nosso “monumento”.

Pedra Bulideira - S.Pedro Rio Seco 

Um forte abraço deste Sampedrense convicto

Citrus Sénior

Sem comentários: