Seja bem-vindo(a) ao espaço que pretende ser, simultaneamente, depósito de memória e elemento catalisador de união entre os Sampedrenses.
Ao contrário do que o nome possa fazer transparecer, não se trata de uma associação que exija vinculo por quotas, mas sim, de um grupo de sampedrenses que pretendem, com a sua união, ver nascer uma tradição que querem fomentada e implementada por todos.

Viva SÃO PEDRO DE RIO SECO


Novamente no ar. Desculpem a demora. Grato pela fidelidade.

28 de dezembro de 2010

Passado Simples – Presente Perfeito (26)

Estimados Sampedrenses, amigos leitores e visitantes

Trago-vos hoje mais duas fotos, pertencentes ao espólio de minha mãe, e que nos dão conta de mais uma etapa na vida da nossa aldeia e de seus habitantes. As duas, não obstante retratarem as mesmas pessoas, na mesma altura, parecem-me provenientes de máquinas diferentes, devido às diferenças que se podem observar nas mesmas. Dando uma de Sherlock e entrando no mundo das suposições, creio que a primeira foto foi tirada pelo interveniente da segunda e que se encontra de cócoras, à esquerda, e a segunda foi tirada pelo interveniente que se encontra na primeira foto, posicionado no ângulo mais baixo e em segunda posição contando da esquerda. Confuso não?

Para melhor as situarem, foram ambas tiradas à frente da casa da minha avó materna, diante da casa da Ti Sara “Carpinteira”.

Ainda no mundo das suposições e após consulta ao prof. André, ele consegue reconhecer, como sendo o padre José Pedroso, a segunda pessoa de pé, começando pelo lado esquerdo (nosso, é claro).

Eu arriscaria, como sendo os meus avós, os intervenientes posicionados no ângulo mais baixo e que se apresentam a contar da nossa direita; o meu tio Augusto Forte – primeiro do lado esquerdo e de cócoras, na primeira foto; o meu tio José Lourenço Freire – de pé e segundo do lado direito na segunda foto, tendo o braço por cima do ombro do Sr. Ernesto, pai da nossa querida colaboradora Graça Caixinha.

Os exemplos dados alternam entre as duas fotos, visando somente o factor qualidade e melhor observação das mesmas.

Nunca será demais referir que me penitencio se, de algum modo, algumas das minhas identificações resultarem num erro, causando assim algum dano, que resulta ser involuntário e sem intuito de magoar ou prejudicar.

Tal como das vezes anteriores, espero colaboração na identificação dos intervenientes das fotos.

Imagem 1

Imagem 2

Um forte abraço deste Sampedrense convicto

Citrus Sénior

1 comentário:

Graça disse...

Mais uma vez adorei as tuas fotos ,principalmente por encontrar o meu pai nas mesmas. Olhando para o meu pai revejo o meu irmão Tó .
Mais uma vez obrigada pelas tuas fotos do Passado Simples – Presente Perfeito .
Graça